PORTUCÁLIA

Fevereiro 08 2012

 

 

 

A 8 de fevereiro de 1965 falecia no Brasil o grande poeta AUGUSTO FREDERICO SCHMIDT.  Tinha apenas 60 anos e não desejava morrer de repente.  Mas não foi isto que aconteceu.  Em sua homenagem  edito este poema que é um dos mais lindos de sua obra literária.  

 

 

Os que se vão, vão depressa.

 

Ontem, ainda, sorria na espreguiçadeira.

Ontem dizia adeus, ainda da janela.

Ontem vestia, ainda, o vestido tão leve cor-de-rosa.

 

 

Os que se vão, vão depressa.

Seus olhos grandes e pretos há pouco brilhavam,

Sua voz doce e firme faz pouco ainda falava,

Suas mãos morenas tinham gestos de bênçãos.

 

No entanto hoje, na festa, ela não estava.

Nem um vestígio dela, sequer.

Decerto sua lembrança nem chegou, como os convidados –

Alguns, quase todos, indiferentes e desconhecidos.

 

Os que se vão, vão depressa.

Mais depressa que os pássaros que passam no céu,

 

Mais depressa que o próprio tempo,

Mais depressa que a bondade dos homens,

Mais depressa que os trens correndo nas noites escuras,

Mais depressa que a estrela fugitiva

Que mal faz um traço no céu.

 

Os que se vão, vão depressa.

Só no coração do poeta, que é diferente dos outros corações,

Só no coração sempre ferido do poeta

É que não vão depressa os que se vão.

Ontem ainda sorria na espreguiçadeira,

E o seu coração era grande e infeliz.

Hoje, na festa ela não estava, nem a sua lembrança.

Vão depressa, tão depressa os que se vão...

 

publicado por portucalia às 15:01

PORTUCÁLIA é um blog que demonstra para os nossos irmãos portugueses como o governo brasileiro é corrupto. Não se iludam com o sr. Lula.Textos literários e até poesia serão buscados em vários autores.
mais sobre mim
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO