PORTUCÁLIA

Fevereiro 22 2012

QUARTA-FEIRA DE CINZAS


Festa da Igreja : 
Quarta-feira de Cinzas
Santo do dia : 
Cadeira de São Pedro,  Beato Diogo Carvalho, presbítero, mártir, +1624 

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
São Gregório Magno : 
Quarenta dias para crescer no amor de Deus e do próximo 

Evangelho segundo S. Mateus 6,1-6.16-18.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Guardai-vos de fazer as vossas boas obras diante dos homens, para vos tornardes notados por eles; de outro modo, não tereis nenhuma recompensa do vosso Pai que está no Céu. 
Quando, pois, deres esmola, não permitas que toquem trombeta diante de ti, como fazem os hipócritas, nas sinagogas e nas ruas, a fim de serem louvados pelos homens. Em verdade vos digo: Já receberam a sua recompensa. 
Quando deres esmola, que a tua mão esquerda não saiba o que faz a tua direita, 
a fim de que a tua esmola permaneça em segredo; e teu Pai, que vê o oculto, há-de premiar-te.» 
«Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar de pé nas sinagogas e nos cantos das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo: já receberam a sua recompensa. 
Tu, porém, quando orares, entra no quarto mais secreto e, fechada a porta, reza em segredo a teu Pai, pois Ele, que vê o oculto, há-de recompensar-te. 
«E, quando jejuardes, não mostreis um ar sombrio, como os hipócritas, que desfiguram o rosto para que os outros vejam que eles jejuam. Em verdade vos digo: já receberam a sua recompensa. 
Tu, porém, quando jejuares, perfuma a cabeça e lava o rosto, 
para que o teu jejum não seja conhecido dos homens, mas apenas do teu Pai que está presente no oculto; e o teu Pai, que vê no oculto, há-de recompensar-te.» 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - 
www.capuchinhos.org 



Comentário ao Evangelho do dia feito por : 

São Gregório Magno (c. 540-604), papa e doutor da Igreja 
Homilias sobre os evangelhos, nº 16, 5 

Quarenta dias para crescer no amor de Deus e do próximo

Iniciamos hoje os santos quarenta dias da quaresma, e convém-nos examinar atentamente por que razão esta abstinência é observada durante quarenta dias. Moisés, para receber a Lei pela segunda vez, jejuou quarenta dias (Gn 34,28). Elias, no deserto, absteve-se de comer durante quarenta dias (1Rs 19,8). O Criador dos homens, ao vir para o meio dos homens, não tomou qualquer alimento durante quarenta dias (Mt 4,2). Esforcemo-nos também nós, tanto quanto nos for possível, por refrear o nosso corpo pela abstinência neste tempo anual dos santos quarenta dias [...], a fim de nos tornarmos, segundo a palavra de Paulo, «uma hóstia viva» (Rom 12,1). O homem é, ao mesmo tempo, uma oferenda viva e imolada (cf Ap 5,6) quando, sem deixar esta vida, faz morrer nele os desejos deste mundo.


Foi a satisfação da carne que nos levou ao pecado (Gn 3,6); que a carne mortificada nos leve ao perdão. O autor da nossa morte, Adão, transgrediu os preceitos de vida comendo o fruto proibido da árvore. É por conseguinte necessário que nós, que fomos privados das alegrias do Paraíso pelo alimento, nos esforcemos por reconquistá-las pela abstinência. 


Mas ninguém suponha que esta abstinência é suficiente. O Senhor disse pela boca do profeta: «O jejum que Eu aprecio é este, [...] repartir o teu pão com o esfomeado, dar abrigo aos infelizes sem asilo, vestir o nu, e não desprezar o teu irmão» (Is 58,6-7). Eis o jejum que Deus aprova [...]: um jejum realizado no amor ao próximo e impregnado de bondade. Prodigaliza pois aos outros daquilo que retiras a ti próprio; assim, a tua penitência corporal permitir-te-á cuidar do bem-estar físico do teu próximo em necessidade.


publicado por portucalia às 11:06

Fevereiro 18 2012
Santo do dia : Santa Bernardete Soubirous, religiosa, + 1879,  Beato João de Fiésole (Fra Angélico), religioso, +1455,  S. Teotónio, religioso, +1162 

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
Santo Ambrósio : 
O testemunho dos profetas leva ao testemunho dos apóstolos 

Evangelho segundo S. Marcos 9,2-13.

Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e levou-os, só a eles, a um monte elevado. E transfigurou-se diante deles. 
As suas vestes tornaram-se resplandecentes, de tal brancura que lavadeira alguma da terra as poderia branquear assim. 
Apareceu-lhes Elias, juntamente com Moisés, e ambos falavam com Ele. 
Tomando a palavra, Pedro disse a Jesus: «Mestre, bom é estarmos aqui; façamos três tendas: uma para ti, uma para Moisés e uma para Elias.» 
Não sabia que dizer, pois estavam assombrados. 
Formou-se, então, uma nuvem que os cobriu com a sua sombra, e da nuvem fez-se ouvir uma voz: «Este é o meu Filho muito amado. Escutai-o.» 
De repente, olhando em redor, já não viram ninguém, a não ser só Jesus, com eles. 
Ao descerem do monte, ordenou-lhes que a ninguém contassem o que tinham visto, senão depois de o Filho do Homem ter ressuscitado dos mortos. 
Eles guardaram a recomendação, discutindo uns com os outros o que seria ressuscitar de entre os mortos. 
E fizeram-lhe esta pergunta: «Porque afirmam os doutores da Lei que primeiro há-de vir Elias?» 
Jesus respondeu-lhes: «Sim; Elias, vindo primeiro, restabelecerá todas as coisas; porém, não dizem as Escrituras que o Filho do Homem tem de padecer muito e ser desprezado? 
Pois bem, digo-vos que Elias já veio e fizeram dele tudo o que quiseram, conforme está escrito.» 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - 
www.capuchinhos.org 



Comentário ao Evangelho do dia feito por : 

Santo Ambrósio (c. 340-397), bispo de Milão e doutor da Igreja 
Sobre o Salmo 45,2 

O testemunho dos profetas leva ao testemunho dos apóstolos

O Senhor Jesus quis que Moisés subisse sozinho à montanha, mas Josué juntou-se a ele (cf  Ex 24,13). Também no Evangelho, foi a Pedro, Tiago e João, de entre todos os discípulos, que revelou a glória da Sua ressurreição. Queria, assim, que o Seu mistério permanecesse oculto e avisou-os frequentemente de que não anunciassem facilmente o que tinham visto a qualquer pessoa, para que um ouvinte demasiado fraco não encontrasse aí um obstáculo que impedisse o seu espírito inconstante de receber estes mistérios em todo o seu poder. Porque até o próprio Pedro «não sabia o que dizia», pois acreditava ser preciso erguer três tendas para o Senhor e para os Seus companheiros. Em seguida, não conseguiu suportar o brilho da glória do Senhor que Se transfigurava e caiu por terra (Mt 17,6), como caíram também «os filhos do trovão» (Mc 3,17), Tiago e João, quando a nuvem os cobriu. [...]


Adentraram-se, portanto, na nuvem para conhecer o que era secreto e escondido e foi lá que escutaram a voz de Deus que dizia: «Este é o Meu Filho muito amado, em Quem pus toda a Minha complacência: escutai-O». Que significa: «Este é o Meu Filho muito amado»? Quer dizer: Simão Pedro não te enganes!, pois não deves colocar o Filho de Deus ao nível dos servos. «Este é o Meu Filho: Moisés não é Meu filho, Elias não é Meu filho, embora um tivesse aberto o céu e o outro o tivesse fechado». Com efeito, um e outro, pela Palavra do Senhor, venceram um elemento da natureza (cf Ex 14;1R 17,1), mas não fizeram senão o ministério de se pôr ao serviço d'Aquele que abriu as águas e fechou, através das secas, o céu, que depois se desfez em chuva, quando Ele quis.


Onde se trata dum simples anúncio da ressurreição, pede-se o auxílio ao ministério dos servos, mas onde se mostra a glória do Senhor que ressuscita, a glória dos servos cai na obscuridade. Pois, quando se levanta, o sol obscurece as estrelas e as suas luzes desaparecem todas, face ao brilho do eterno Sol da justiça (Ml 3,20).


publicado por portucalia às 22:05

Fevereiro 17 2012

 Evangelho segundo S. Marcos 8,34-38.9,1.

Naquele tempo, Jesus chamou a multidão com os seus discípulos e disse-lhes: «Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. 
Na verdade, quem quiser salvar a sua vida, há-de perdê-la; mas, quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho, há-de salvá-la. 
Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua vida? 
Ou que pode o homem dar em troca da sua vida? 
Pois quem se envergonhar de mim e das minhas palavras entre esta geração adúltera e pecadora, também o Filho do Homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai, com os santos anjos.» 
Disse-lhes também: «Em verdade vos digo que alguns dos aqui presentes não experimentarão a morte sem terem visto o Reino de Deus chegar em todo o seu poder.» 

 

COMENTO : O avanço do paganismo nos séculos XX e XXI foi tão grande que  atualmente é muito raro  encontrar uma pessoa que  deseje tomar a sua cruz e seguir Jesus como ele pede no Evangelho.  Vivemos num mundo de hedonistas, de gozadores onde os maiores valores são ser jovem, rico e  GOZAR, GOZAR E GOZAR.  Até a morte é colocada de lado porque na Europa as pessoas não suportam o sofrimento que a  CRUZ  traz e desejam morrer logo.  Promovem até uma festa e praticam com ajuda de amigos a eutanásia no meio de come-se e bebe-se.  Para eles nao existe umA  Alma Imortal e somente o corpo do qual querem se livrar logo, logo se ele é causa de sofrimento e desconforto.  

 

publicado por portucalia às 23:43

PORTUCÁLIA é um blog que demonstra para os nossos irmãos portugueses como o governo brasileiro é corrupto. Não se iludam com o sr. Lula.Textos literários e até poesia serão buscados em vários autores.
mais sobre mim
Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO