PORTUCÁLIA

Abril 11 2013

Quinta-feira, dia 11 de Abril de 2013

Quinta-feira da 2ª semana da Páscoa


Santo do dia : Santo Estanislau, bispo, mártir, +1097,  Santa Gema Galgani,  Beata Elena Guerra, virgem, +1914 

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
Santo Agostinho : «Aquele que vem do Céu [...] dá testemunho daquilo que viu e ouviu»

Livro dos Actos dos Apóstolos 5,27-33.

Naqueles dias, o comandante do templo e os guardas trouxeramos Apóstolos e levaram-nos à presença do Sinédrio. O Sumo Sacerdote, interrogando-os, 
disse: «Proibimo-vos formalmente de ensinardes nesse nome, mas vós enchestes Jerusalém com a vossa doutrina e quereis fazer recair sobre nós o sangue desse homem.» 
Mas Pedro e os Apóstolos responderam: «Importa mais obedecer a Deus do que aos homens. 
O Deus dos nossos pais ressuscitou Jesus, a quem matastes, suspendendo-o num madeiro. 
Foi a Ele que Deus elevou, com a sua direita, como Príncipe e Salvador, a fim de conceder a Israel o arrependimento e a remissão dos pecados. 
E nós somos testemunhas destas coisas, juntamente com o Espírito Santo, que Deus tem concedido àqueles que lhe obedecem.» 
Enraivecidos com tal linguagem, pensaram a sério em matá-los. 


Evangelho segundo S. João 3,31-36.

«Aquele que vem do Alto está acima de tudo. Quem é da terra à terra pertence e fala da terra. Aquele que vem do Céu está acima de tudo 
e dá testemunho daquilo que viu e ouviu, mas ninguém aceita o seu testemunho. 
Quem aceita o seu testemunho reconhece que Deus é verdadeiro; 
pois aquele que Deus enviou transmite as palavras de Deus, porque dá o Espírito sem medida. 
O Pai ama o Filho e tudo põe na sua mão. 
Quem crê no Filho tem a vida eterna; quem se nega a crer no Filho não verá a vida, mas sobre ele pesa a ira de Deus. 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org 



Comentário ao Evangelho do dia feito por : 

Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona (Norte de África), doutor da Igreja 
Confissões IX, 10 

«Aquele que vem do Céu [...] dá testemunho daquilo que viu e ouviu»

Suponhamos uma alma onde se calaram as agitações da carne, onde se calaram todas as ilusões da terra, do mar, do ar e até do céu. Suponhamos que essa alma faz silêncio – silêncio dos sonhos e dos devaneios da imaginação – e se suplanta a si mesma, não pensando mais em si. Suponhamos que nela se cala igualmente qualquer língua, qualquer signo passageiro, em suma, que tudo nela é silêncio, uma vez que, ouvindo, todas as coisas lhe dizem: «Não fomos nós que nos fizemos a nós mesmas, mas fez-nos Aquele que permanece para sempre» (cf Sl 99,3.5) e, tendo dito isto, se calam de imediato porque despertam os nossos ouvidos para Aquele que as fez. Suponhamos que Deus Se põe a falar só Ele, já não através dessas criaturas, mas através de Si mesmo, de modo a ouvirmos o Seu Verbo não por meio da língua da carne, nem da voz de um anjo, nem do estrondo de uma nuvem (Ex 19,16), nem dos enigmas das parábolas, mas para O ouvirmos a Ele próprio, que amamos em todas estas coisas [...], e assim o nosso pensamento atinge [...] a eterna Sabedoria que permanece acima de todas as coisas: [...] porventura não será isto que significa «Entra na alegria do teu Senhor»? (Mt 25,21)

publicado por portucalia às 15:06

PORTUCÁLIA é um blog que demonstra para os nossos irmãos portugueses como o governo brasileiro é corrupto. Não se iludam com o sr. Lula.Textos literários e até poesia serão buscados em vários autores.
mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


21
27



pesquisar
 
blogs SAPO