PORTUCÁLIA

Abril 01 2013

Segunda-feira, dia 01 de Abril de 2013

2ª-FEIRA NA OITAVA DA PÁSCOA


Santo do dia : Santo Hugo de Grenoble, bispo, +1152 

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
São Pedro Crisólogo : «Ide anunciar aos Meus irmãos que partam para a Galileia. Lá Me verão» 

Livro dos Actos dos Apóstolos 2,14.22-33.

No dia de Pentecostes, Pedro de pé, com os onze Apóstolos, ergueu a voz e dirigiu-lhes então estas palavras: «Homens da Judeia e todos vós que residis em Jerusalém, ficai sabendo isto e prestai atenção às minhas palavras. 
Homens de Israel, escutai estas palavras: Jesus de Nazaré, Homem acreditado por Deus junto de vós, com milagres, prodígios e sinais que Deus realizou no meio de vós por seu intermédio, como vós próprios sabeis, 
este, depois de entregue, conforme o desígnio imutável e a previsão de Deus, vós o matastes, cravando-o na cruz pela mão de gente perversa. 
Mas Deus ressuscitou-o, libertando-o dos grilhões da morte, pois não era possível que ficasse sob o domínio da morte. 
David diz a seu respeito: ‘Eu via constantemente o Senhor diante de mim, porque Ele está à minha direita, a fim de eu não vacilar. 
Por isso o meu coração se alegrou e a minha língua exultou; e até a minha carne repousará na esperança, 
porque Tu não abandonarás a minha vida na habitação dos mortos, nem permitirás que o teu Santo conheça a decomposição. 
Deste-me a conhecer os caminhos da Vida, hás-de encher-me de alegria com a tua presença.’ 
Irmãos, seja-me permitido falar-vos sem rodeios: o patriarca David morreu e foi sepultado, e o seu túmulo encontra-se, ainda hoje, entre nós. 
Mas, como era profeta e sabia que Deus lhe prometera, sob juramento, que um dos descendentes do seu sangue havia de sentar-se no seu trono, 
viu e proclamou antecipadamente a ressurreição de Cristo por estas palavras: ‘Não foi abandonado na habitação dos mortos e a sua carne não conheceu a decomposição.’ 
Foi este Jesus que Deus ressuscitou, e disto nós somos testemunhas. 
Tendo sido elevado pelo poder de Deus, recebeu do Pai o Espírito Santo prometido e derramou-o como vedes e ouvis. 


Evangelho segundo S. Mateus 28,8-15.

Naquele tempo, Maria Madalena, e a outra Maria, que tinham ido ao túmulo do Senhor afastaram-se a toda a pressa, cheias de temor e de grande alegria, e correram a dar a notícia aos discípulos. 
Jesus saiu ao seu encontro e disse-lhes: «Salve!» Elas aproximaram-se, estreitaram-lhe os pés e prostraram-se diante dele. 
Jesus disse-lhes: «Não temais. Ide anunciar aos meus irmãos que partam para a Galileia. Lá me verão.» 
Enquanto elas iam a caminho, alguns dos guardas foram à cidade participar aos sumos sacerdotes tudo o que tinha acontecido! 
Eles reuniram-se com os anciãos; e, depois de terem deliberado, deram muito dinheiro aos soldados, 
recomendando-lhes: «Dizei isto: 'De noite, enquanto dormíamos, os seus discípulos vieram e roubaram-no.’ 
E, se o caso chegar aos ouvidos do governador, nós o convenceremos e faremos com que vos deixe tranquilos.» 
Recebendo o dinheiro, eles fizeram como lhes tinham ensinado. E esta mentira divulgou-se entre os judeus até ao dia de hoje. 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org 



Comentário ao Evangelho do dia feito por : 

São Pedro Crisólogo (c. 406-450), bispo de Ravena, doutor da Igreja 
Sermão 76, 2-3; CCL 24A, 465-467 

«Ide anunciar aos Meus irmãos que partam para a Galileia. Lá Me verão»

O anjo tinha dito às mulheres: «Ele ressuscitou dos mortos  e vai à vossa frente para a Galileia. Lá O vereis» (Mt 28,7). Ao dizer isto, não era a Maria Madalena e à outra Maria que o anjo se dirigia mas, nestas duas mulheres, era a Igreja que ele enviava em missão, era a Esposa que o anjo enviava ao encontro do Esposo.


Enquanto elas se afastam, o Senhor vem ao seu encontro e saúda-as, dizendo: «Salve!» [...] Ele dissera aos discípulos: «Não vos detenhais a saudar ninguém pelo caminho» (Lc 10,4); nesse caso, como pode ir ao encontro destas mulheres e cumprimentá-las tão jubilosamente? Ele não espera que O reconheçam, não procura ser identificado, não Se presta a que Lhe façam perguntas, mas apressa-Se, cheio de ímpeto, a ir ao encontro delas. [...] Eis o que faz a força do amor; ele é mais forte do que tudo, passa por cima de tudo. Ao saudar a Igreja, é a Si mesmo que Cristo saúda, pois fê-la Sua, ela tornou-se Sua carne, ela tornou-se o Seu corpo, como atesta o apóstolo Paulo: «É Ele a cabeça do Corpo, que é a Igreja» (Col 1,18). Sim, é de facto a Igreja, em toda a sua plenitude, que aquelas duas mulheres personificam. [...]


Quando Ele encontra estas mulheres, elas estão já num estádio de maturidade da fé: dominaram as próprias fragilidades, e concentram-se no mistério, procurando o Senhor com todo o fervor da sua fé. Por isso, merecem que o Senhor Se lhes ofereça quando vai ao seu encontro e lhes diz: «Salve!» O Senhor não só consente em que O toquem, mas que O agarrem à medida do amor que Lhe têm. [...] Tais mulheres são, na Igreja, o modelo dos mensageiros da Boa Nova.



publicado por portucalia às 16:30

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



PORTUCÁLIA é um blog que demonstra para os nossos irmãos portugueses como o governo brasileiro é corrupto. Não se iludam com o sr. Lula.Textos literários e até poesia serão buscados em vários autores.
mais sobre mim
Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


21
27



pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO