PORTUCÁLIA

Setembro 14 2013

EVANGELHO QUOTIDIANO

"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". João 6, 68


Sabado, dia 14 de Setembro de 2013

Exaltação da Santa Cruz – Festa


Festa da Igreja : Exaltação da Santa Cruz
Calendário da Igreja disponível este dia 
Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
São Bernardo : A glória da cruz 

Livro de Números 21,4b-9.

Naqueles dias, o povo de Israel partiu do monte Hor pelo caminho do Mar dos Juncos para contornar a terra de Edom, mas cansou-se na caminhada. 
O povo falou contra Deus e contra Moisés: «Porque nos fizestes sair do Egipto? Foi para morrer no deserto, onde não há pão nem água, estando enjoados com este pão levíssimo?» 
Mas o Senhor enviou contra o povo serpentes ardentes, que mordiam o povo, e por isso morreu muita gente de Israel. 
O povo foi ter com Moisés e disse-lhe: «Pecámos ao protestarmos contra o Senhor e contra ti. Intercede junto do Senhor para que afaste de nós as serpentes.» E Moisés intercedeu pelo povo. 
O Senhor disse a Moisés: «Faz para ti uma serpente abrasadora e coloca-a num poste. Sucederá que todo aquele que tiver sido mordido, se olhar para ela, ficará vivo.» 
Moisés fez, pois, uma serpente de bronze e fixou-a sobre um poste. Quando alguém era mordido por uma serpente e olhava para a serpente de bronze, vivia. 


Evangelho segundo S. João 3,13-17.

Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: «Ninguém subiu ao Céu a não ser aquele que desceu do Céu, o Filho do Homem. 
Assim como Moisés ergu

eu a serpente no deserto, assim também é necessário que o Filho do Homem seja erguido ao alto, 
a fim de que todo o que nele crê tenha a vida eterna. 
Tanto amou Deus o mundo, que lhe entregou o seu Filho Unigénito, a fim de que todo o que nele crê não se perca, mas tenha a vida eterna. 
De facto, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por Ele. 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org 



Comentário do dia: 

São Bernardo (1091-1153), monge cisterciense, doutor da Igreja 
Meditação sobre a Paixão (atrib.), 6, 13-15; PL 184, 747 

A glória da cruz


«Que eu jamais me glorie, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo» (Gal 6,14). A cruz é a tua glória, a cruz é a tua soberania. Eis que tens a soberania sobre os teus ombros (Is 9,5). Quem carrega a cruz carrega a glória. É por isso que a cruz, que atemoriza os infiéis, é para os fiéis mais bela que todas as árvores do Paraíso. Cristo temeu a cruz? E Pedro? E André? Pelo contrário, desejaram-na. Cristo avançou para ela «como um noivo que sai de seu aposento e se lança em sua carreira» (Sl 18,6): «Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa, antes de sofrer» (Lc 22,15). Ele comeu a Páscoa sofrendo a sua Paixão, quando passou deste mundo ao Pai; na cruz, comeu e bebeu, inebriou-se e adormeceu. [...] 

Quem poderá agora temer a cruz? Senhor, poderei dar a volta ao céu e à terra, ao mar e às planícies, que nunca Te encontrarei senão na cruz. É nela que dormes, nela que apascentas o teu rebanho, nela que repousas à hora do meio-dia (Ct 1,7). Sobre esta cruz, aquele que está unido ao seu Senhor canta suavemente: «Vós sois, Senhor, para mim um escudo; vós sois minha glória, vós me levantais a cabeça» (Sl 3,4). Ninguém Te procura, ninguém Te encontra, senão na cruz. Cruz de glória, enraíza-te em mim, para que eu seja encontrado em ti.

publicado por portucalia às 15:53

Setembro 13 2013

EVANGELHO QUOTIDIANO

"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". João 6, 68


Sexta-feira, dia 13 de Setembro de 2013

Sexta-feira da 23ª semana do Tempo Comum


Santo do dia : S. João Crisóstomo, bispo, Doutor da Igreja, +407 

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
São Cirilo de Alexandria : «O discípulo bem formado será como o mestre» 

1ª Carta a Timóteo 1,1-2.12-14.

Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, por mandato de Deus, nosso Salvador, e de Cristo Jesus, nossa esperança, 
a Timóteo, verdadeiro filho na fé: graça, misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, Nosso Senhor. 
Dou graças àquele que me confortou, Cristo Jesus Nosso Senhor, por me ter considerado digno de confiança, pondo-me ao seu serviço, 
a mim que antes fora blasfemo, perseguidor e violento. Mas alcancei misericórdia, porque agi por ignorância, sem ter fé ainda. 
E a graça de Nosso Senhor manifestou-se em mim com superabundância, juntamente com a fé e o amor que está em Cristo Jesus. 


Evangelho segundo S. Lucas 6,39-42.

Naquele tempo, disse Jesus aos discípulos ainda esta parábola: «Um cego pode guiar outro cego? Não cairão os dois nalguma cova? 
Não está o discípulo acima do mestre, mas o discípulo bem formado será como o mestre. 
Porque reparas no argueiro que está na vista do teu irmão, e não reparas na trave que está na tua própria vista? 
Como podes dizer ao teu irmão: 'Irmão, deixa-me tira

r o argueiro da tua vista', tu que não vês a trave que está na tua? Hipócrita, tira primeiro a trave da tua vista e, então, verás para tirar o argueiro da vista do teu irmão.» 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org 



Comentário do dia: 

São Cirilo de Alexandria (380-444), bispo, doutor da Igreja 
Comentário sobre o Evangelho de Lucas, 6; PG 72, 601 

«O discípulo bem formado será como o mestre»


«O discípulo não está acima do seu mestre.» Porque julgas, se o Mestre não o faz? Ele não veio para condenar o mundo mas para o salvar (Jo 12,47). Entendida neste sentido, a palavra de Cristo significa: «Se Eu não julgo, não julgues tu também, que és meu discípulo. Pode ser que tenhas culpas mais graves do que aquele que estás a julgar, e como te sentirás envergonhado ao tomares consciência disso!» 



O Senhor ensina-nos o mesmo na parábola em que diz: «Porque reparas no argueiro que está na vista do teu irmão?», aconselhando-nos com argumentos irrefutáveis a não julgarmos os outros, mas a perscrutarmos o nosso coração. Seguidamente incentiva-nos a libertarmo-nos dos desejos desregrados que nele estão instalados, pedindo a Deus essa graça. Efectivamente, é Ele que cura os que têm o coração abalado e nos liberta das nossas doenças espirituais. Porque, se os pecados que te esmagam são maiores e mais graves do que os dos demais, porque os censuras sem te preocupares com os teus? 



Todos os que desejam viver devotamente, e sobretudo aqueles que estão encarregados de formar os outros, tirarão certamente proveito deste preceito. Se forem virtuosos e sóbrios, vivendo de acordo com o Evangelho, acolherão com brandura os que ainda não agem do mesmo modo.

publicado por portucalia às 13:59

Setembro 12 2013

SE

nhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". João 6, 68


Quinta-feira, dia 12 de Setembro de 2013

Quinta-feira da 23ª semana do Tempo Comum


Festa da Igreja : Santíssimo Nome de Maria
Santo do dia : S. Guido de Anderlecht, peregrino, +1012, Beata Maria Vitória Fornari, viúva, religiosa, fundadora, +1617 

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
Beato João Paulo II : «Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso.» 

Carta aos Colossenses 3,12-17.

Irmãos: Como eleitos de Deus, santos e amados, revesti-vos, pois, de sentimentos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de paciência, 
suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos mutuamente, se alguém tiver razão de queixa contra outro. Tal como o Senhor vos perdoou, fazei-o vós também. 
E, acima de tudo isto, revesti-vos do amor, que é o laço da perfeição. 
Reine nos vossos corações a paz de Cristo, à qual fostes chamados num só corpo. E sede agradecidos. 
A palavra de Cristo habite em vós com toda a sua riqueza: ensinai-vos e admoestai-vos uns aos outros com toda a sabedoria; cantai a Deus, nos vossos corações, o vosso reconhecimento, com salmos, hinos e cânticos inspirados. 
E tudo quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando graças por Ele a Deus Pai. 


Evangelho segundo S. Lucas 6,27-38.

Naquele tempo, Jesus falou aos seus discípulos, dizendo: «Digo-vos, porém, a vós que me escutais: Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, 
abençoai os que vos amaldiçoam, rezai pelos que vos caluniam. 
A quem te bater numa das faces, oferece-lhe também a outra; e a quem te levar a capa, não impeças de levar também a túnica. 
Dá a todo aquele que te pede e, a quem se apoderar do que é teu, não lho reclames. 
O que quiserdes que os outros vos façam, fazei-lho vós também. 
Se amais os que vos amam, que agradecimento mereceis? Os pecadores também amam aqueles que os amam. 
Se fazeis bem aos que vos fazem bem, que agradecimento mereceis? Também os pecadores fazem o mesmo. 
E, se emprestais àqueles de quem esperais receber, que agradecimento mereceis? Também os pecadores emprestam aos pecadores, a fim de receberem outro tanto. 
Vós, porém, amai os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem nada esperar em troca. Então, a vossa recompensa será grande e sereis filhos do Altíssimo, porque Ele é bom até para os ingratos e os maus. 
Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso.» 
«Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai e sereis perdoados. 
Dai e ser-vos-á dado: uma boa medida, cheia, recalcada, transbordante será lançada no vosso regaço. A medida que usardes com os outros será usada convosco.» 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org 



Comentário do dia: 

Beato João Paulo II (1920-2005), papa 
Encíclica «Dives in Misericordia» § 3 (trad. © copyright Libreria Editrice Vaticana, rev.) 

«Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso.»


Numerosas são as passagens do ensinamento de Cristo que manifestam o amor e a misericórdia sob um aspecto sempre novo. Basta ter diante dos olhos o bom pastor que vai em busca da ovelha tresmalhada (Mt 18,12ss; Lc 15,3ss), ou a mulher que varre a casa à procura da dracma perdida (Lc 15,8ss). O evangelista que trata de modo particular estes temas do ensino de Cristo é São Lucas, cujo Evangelho mereceu ser chamado «o Evangelho da misericórdia». […] 

Cristo, ao revelar o amor-misericórdia de Deus, exigia ao mesmo tempo dos homens que se deixassem guiar na própria vida pelo amor e pela misericórdia. Esta exigência faz parte da própria essência da mensagem messiânica e constitui a medula do «ethos» evangélico. O Mestre exprime isto mesmo, quer por meio do mandamento por Ele definido como «o primeiro e o maior» (Mt 22,38), quer sob a forma de bênção, ao proclamar no Sermão da Montanha: «Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia» (Mt 5,7). 

Deste modo, a mensagem messiânica sobre a misericórdia conserva sempre particular dimensão divino-humana. Cristo – cumprimento das profecias messiânicas –, ao tornar-Se encarnação do amor que se manifesta com particular intensidade em relação aos que sofrem, aos infelizes e aos pecadores, torna presente e, desse modo, revela mais plenamente o Pai, que é Deus «rico em misericórdia» (Ef 2,4). Ao mesmo tempo, tornando-Se para os homens modelo do amor misericordioso para com os outros, Cristo proclama com obras, mais ainda do que com palavras, o apelo à misericórdia, que é uma das componentes essenciais do «ethos» do Evangelho. Não se trata somente de cumprir um mandamento ou um postulado de natureza ética, mas também de satisfazer uma condição de capital importância para que Deus possa revelar-Se na sua misericórdia para com o homem: «os misericordiosos […] alcançarão misericórdia».



publicado por portucalia às 15:23

Setembro 10 2013

O LIVRO DE OLAVO DE CRVALHO " O MÍNIMO QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA NÃO SER UM IDIOTA "  ESTÁ ENTRE OS MAIS VENDIDOS  NO BASIL.  Editado  pela Record  ele reune uma série de  artigos deste  filósofo aborando temas como  JUVENTUDE, CONHECIMENTO, POBREZA,  FINGIMENTO, REVOLUÇÃO E OUTROS.  VALE A PENA  LER  ESTE LIVRO PELA CLAREZA E PROFEUNDIDADE  DO ESTILO.  

publicado por portucalia às 15:51

Setembro 10 2013

A coligação opositora de direita da conservadora Erna Solberg venceu as eleições legislativas norueguesas com 53,9% contra 40,5% da coalizão "vermelho-verde" do primeiro-ministro, o trabalhista Jens Stoltenberg, informou nesta terça-feira a Autoridade Eleitoral do país nórdico.

 

Com 99,9% dos votos apurados, o grupo opositor obteve 96 cadeiras contra 72 dos "vermelho-verdes". O Partido Trabalhista foi o mais votado com 30,9% e conseguiu 55 cadeiras no Parlamento, 4,5 pontos e nove posições a menos que nas eleições de 2009.

 

O Partido Conservador melhorou quase dez pontos e ganhou 18 cadeiras, um total de 26,8% e 48 mandatos. O Partido do Progresso perdeu 6,6 pontos e 12 cadeiras, conseguindo 16,3% e 29 assentos no Stortinget (Parlamento).

publicado por portucalia às 15:47

Setembro 10 2013

Prêmio Portugal Telecom 2013 anuncia os 12 livros finalistas

Há três categorias em disputa: romance, conto/crônica e poesia.
Vencedores levam R$ 50 mil cada; anúncio acontece em novembro.

Do G1, em São Paulo

Comente agora
O escritor Daniel Galera (Foto: Divulgação)O escritor Daniel Galera, finalista do Portugal 
Telecom 2013 (Foto: Divulgação)

O Prêmio Portugal de Literatura em Língua Portuguesa 2013 divulgou nesta segunda-feira (9) os nomes dos 12 livros finalistas(veja lista abaixo). Nesta que é sua 11ª edição, a disputa divide-se, a exemplo do ano passado, em três categorias: romance, conto/crônica e poesia.

Ao todo, foram inscritas 450 obras, todas publicadas em 2012, segundo informa a assessoria de imprensa da premiação, que entregará R$ 50 mil a cada um dos três vencedores. O anúncio está marcado para novembro, quando também será conhecido o ganhador do Grande Prêmio Telecom 2013, agraciado com outros R$ 50 mil.

Na edição anterior, o vecedor foi Valter Hugo Mãe. O autor português, que havia levado a distinção de melhor romance por "A máquina de fazer espanhóis" (Companhia das Letras), concorria com o livro de poesia "Junco" (Iluminuras), do brasileiro Nuno Ramos, e com o livro de contos "O anão e a ninfeta" (Record), do também brasileiro Dalton Trevisan.

Segundo a nota da assessoria de imprensa do Prêmio Portugal Telecom 2013, a curadoria desta edição é formada pela curadora-coordenadora, Selma Caetano, pelo poeta Antonio Carlos Secchin (curador da categoria poesia), pelo escritor Luiz Ruffato (curador da categoria romance) e pelo escritor Marcelino Freire (curador da categoria conto/crônica).

Já o júri que apontou os 12 finalistas – a lista de semifinalistas tinha 63 livros – é composto pelos curadores e ainda por André Seffrin, Cristovão Tezza, Italo Moriconi, João Cezar de Castro Rocha, José Castello e Leyla Perrone-Moisés.

Romance
"A máquina de madeira" (Companhia das Letras), de Miguel Sanches Neto
"Barba ensopada de sangue" (Companhia das Letras), de Daniel Galera
"O filho de mil homens" (Cosac Naify), de Valter Hugo Mãe
"O sonâmbulo amador" (Alfaguara), de José Luiz Passos

Poesia
"Formas do nada" (Companhia das Letras), de Paulo Henriques Britto
"Porventura" (Record), de Antonio Cícero
"Sentimental" (Companhia das Letras), de Eucanaã Ferraz
"Um útero é do tamanho de um pulso" (Cosac Naify), de Angélica Freitas

Conto/Crônica
"A verdadeira história do alfabeto" (Companhia das Letras), de Noemi Jaffe
"Essa coisa brilhante que é a chuva" (Record), de Cíntia Moscovich
"O tempo em estado sólido" (Grua Editora), de Tércia Montenegro
"Páginas sem glória" (Companhia das Letras), de Sérgio Sant’Anna

publicado por portucalia às 15:42

Setembro 10 2013

EVANGELHO QUOTIDIANO

"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". João 6, 68


Terça-feira, dia 10 de Setembro de 2013

Terça-feira da 23ª semana do Tempo Comum


Santo do dia : S. Nicolau Tolentino, presbítero, +1305 

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
Beata Teresa de Calcutá : «Passou a noite a orar a Deus» 

Carta aos Colossenses 2,6-15.

Irmãos: Do mesmo modo que recebestes Cristo Jesus, o Senhor, continuai a caminhar nele: 
enraizados e edificados nele, firmes na fé, tal como fostes instruídos, transbordando em acção de graças. 
Olhai que não haja ninguém a enredar-vos com a filosofia, o que é vazio e enganador, fundado na tradição humana ou nos elementos do mundo, e não em Cristo. 
Porque é nele que habita realmente toda a plenitude da divindade, 
e nele vós estais repletos de tudo, Ele que é a cabeça de todo o Poder e Autoridade. 
Foi nele que fostes circuncidados com uma circuncisão que não é feita por mão humana: fostes despojados do corpo carnal, pela circuncisão de Cristo. 
Sepultados com Ele no Baptismo, foi também com Ele que fostes ressuscitados, pela fé que tendes no poder de Deus, que o ressuscitou dos mortos. 
A vós, que estáveis mortos pelas vossas faltas e pela incircuncisão da vossa carne, Deus deu-vos a vida juntamente com Ele: perdoou-nos todas as nossas faltas, 
anulou o documento que, com os seus decretos, era contra nós; aboliu-o inteiramente, e cravou-o na cruz. 
Depois de ter despojado os Poderes e as Autoridades, expô-los publicamente em espectáculo, e celebrou o triunfo que na cruz obtivera sobre eles. 


Evangelho segundo S. Lucas 6,12-19.

Naqueles dias, Jesus foi para o monte fazer oração e passou a noite a orar a Deus. 
Quando nasceu o dia, convocou os discípulos e escolheu doze dentre eles, aos quais deu o no

me de Apóstolos: 
Simão, a quem chamou Pedro, e André, seu irmão; Tiago, João, Filipe e Bartolomeu; 
Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado o Zelote; 
Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, que veio a ser o traidor. 
Descendo com eles, deteve-se num sítio plano, juntamente com numerosos discípulos e uma grande multidão de toda a Judeia, de Jerusalém e do litoral de Tiro e de Sídon, 
que acorrera para o ouvir e ser curada dos seus males. Os que eram atormentados por espíritos malignos ficavam curados; 
e toda a multidão procurava tocar-lhe, pois emanava dele uma força que a todos curava. 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org 



Comentário do dia: 

Beata Teresa de Calcutá (1910-1997), fundadora das Irmãs Missionárias da Caridade 
Não há maior amor 

«Passou a noite a orar a Deus»


Não conseguimos encontrar a Deus no barulho, na agitação. […] No silêncio, Deus escuta-nos; no silêncio, fala às nossas almas. No silêncio é-nos dado o privilégio de ouvir a sua voz: 



Silêncio dos nossos olhos. 

Silêncio dos nossos ouvidos. 

Silêncio da nossa boca. 

Silêncio do nosso espírito. 

No silêncio do coração, 

Deus falará. 



O silêncio do coração é necessário para escutar a Deus em todo o lado — na porta que se fecha, na pessoa que reclama a tua presença, nos pássaros que cantam, nas flores e nos animais. Se estivermos atentos ao silêncio, será fácil orar. Há tanta tagarelice, coisas repetidas, coisas escusadas naquilo que dizemos e escrevemos. A nossa vida de oração é afectada porque o nosso coração não está silencioso. Vou manter com mais cuidado o silêncio no meu coração, para que, no silêncio do meu coração, oiça as suas palavras de consolação e, a partir da plenitude do meu coração, possa consolar Jesus escondido no infortúnio dos pobres.

publicado por portucalia às 15:32

Setembro 09 2013

Museu anuncia descoberta de obra desconhecida de Van Gogh

'Pôr do Sol em Montmajour' estava em coleção privada na Noruega.
Ela será exposta a partir de 24 de setembro em Amsterdã.

Do G1, em São Paulo

32 comentários
'Pôr do Sol em Montmajour', de Van Gogh (Foto: AP)'Pôr do Sol em Montmajour', de Van Gogh (Foto: AP)

O museu Van Gogh de Amsterdã anunciou nesta segunda-feira (9), após dois anos de pesquisa, a descoberta de um quadro até agora desconhecido do autor de "Os Girassóis", que data de 1888 e representa uma paisagem com árvores e arbustos.

O título da obra, descoberto em um coleção privada na Noruega, é "Pôr do Sol em Montmajour" e pertenceà fase na qual Vincent Van Gogh (1853-1890) pintou seus conhecidos quadros florais.

O quadro chegou a ficar algum tempo em um sótão. O nome do colecionador não foi divulgado.

O diretor da pinacoteca, Axel Rüger, disse à imprensa que "uma descoberta desta magnitude nunca aconteceu na história deste museu. É uma raridade que se possa acrescentar uma nova pintura à obra de Van Gogh".

É a primeira obra nova do artista descoberta desde 1928.

A pintura será exibida a partir do dia 24 de setembro no museu holandês, disse a instituição.

A época em que Van Gogh passou pela cidade francesa de Arles, onde o quadro inédito foi pintado, é para muitos especialistas o ápice do pintor, disse o museu em comunicado.

Durante a estadia em Arles, Van Gogh criou quadros como "Os Girassóis", "A Casa Amarela" e "O Quarto", hoje pontos de referência de sua extensa obra.

A atribuição do quadro a Van Gogh é resultado de dois anos de pesquisa nos quais os especialistas da pinacoteca Louis van Tilborgh e Teio Meedendorp analisaram o estilo, a técnica e o tipo de suporte da obra.

"Tudo indicavque se trata de um quadro de Van Gogh, estilística e tecnicamente, além de ter muitos paralelismos com outros quadros seus do verão de 1888", segundo os especialistas.

A investigação técnica confirmou que os pigmentos utilizados na pintura correspondem aos que Van Gogh usava em Arles, incluindo a descoloração tão típica da obra de Van Gogh e na qual casualmente a pinacoteca aprofunda na exposição "A oficina de Van Gogh", que pode ser visitada atualmente.

Os especialistas constataram, além disso, que o mesmo tipo de tela foi utilizada "pelo menos" em outro de seus quadros: "As Rochas", que se encontra no Museu de Artes de Houston, e tem uma "alta semelhança em termos de estilo" com a obra agora apresentada.

Os investigadores também puderam constatar que o novo título pertenceu à coleção do irmão de Van Gogh, Theo, em 1890 e foi vendido em 1901.

Além disso, identificaram uma colina perto de Arles e próxima a Montmajour como o lugar que representa a paisagem do novo quadro.

Com umas medidas de 93,3 cm de altura por 73,3 cm de largura, "Pôr- do-Sol em Montmajour" também destaca-se, segundo o museu, por suas dimensões "relativamente grandes", o que aumenta a excepcionalidade, segundo a pinacoteca.

Duas cartas de Van Gogh datadas de 1888 fazem também uma "referência literal" ao quadro, e nelas o artista se mostra descontente com o resultado, comentado que não conseguiu o efeito que queria.

"Van Gogh tinha grandes ambições com esta pintura, com a qual queria mostrar-se como um poeta entre os pintores de paisagens, mas se decepcionou porque sentia que não tinha conseguido resolver convincentemente alguns problemas", explicou a pinacoteca.

"O quadro faz parte de um grupo excepcional de pinturas nas quais Van Gogh experimenta. Inclusive podemos dizer que é uma pintura de transição, porque a partir dela Van Gogh sente a necessidade de usar mais e mais camadas", segundo a opinião do especialista Van Tilborgh, envolvido nas análises desta descoberta.

Museu
O Museu Van Gogh reabriu as portas ao público no início de maio com destaque para algunas das melhores obras do pintor holandês.

O edifício tem 200 obras, 140 produzidas pelo próprio Van Gogh e as demais por artistas contemporâneos.

Com a reabertura, o museu espera atrair aproximadamente 1,2 milão de visitantes no próximo ano. De acordo com a cidade de Amsterdã, este é um dos 25 museus mais famosos do mundo.

Axel Ruger dá entrevista em frente à obra (Foto: AP)Axel Ruger dá entrevista em frente à obra (Foto: AP)

 

publicado por portucalia às 15:23

Setembro 08 2013

No Rio, manifestantes entraram na avenida do desfile cívico-militar pela manhã. Houve confronto, bombas de águas e feridos, entre manifestantes e público. À tarde, manifestantes, incluíndo black blocks, seguiram ao monumento Zumbi dos Palmares, na avenida Presidente Vargas, e queimaram a bandeira do Brasil. O grupo seguiu depois ao palácio da Guanabara, sede do governo. Segundo informações oficiais, 27 manifestantes foram detidos.

Na capital de São Paulo, manifestantes chocaram-se com a polícia no centro antigo. Um grupo, com black blocks, tentou depredar a Câmara Municipal e seguir depois para a Sé. Ainda não há balanço oficial sobre o número de detidos.

Em Brasília, manifestantes se enfrentaram e foram dispersos pela polícia nos arredores do Congresso, do estádio Mané Garrincha e no Museu da República. Segundo informações oficiais, foram detidos 35 adultos e 15 adolescentes.

O protesto teve início em frente ao Congresso Nacional, com cerca de 3 mi manifestantes. A concentração se deu a pouca distância da tribuna onde a presidente Dilma Rousseff acompanhava o desfile cívico-militar 

publicado por portucalia às 16:17

Setembro 08 2013

EVANGELHO QUOTIDIANO

"Senhor, a quem iremos? Tu tens palavras de vida eterna". João 6, 68


Domingo, dia 08 de Setembro de 2013

23º Domingo do Tempo Comum - Ano C


Festa da Igreja : Vigésimo Terceiro Domingo do tempo comum (semana III do saltério)Natividade de Nossa SenhoraNossa Senhora dos Remédios
Calendário da Igreja disponível este dia 
Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
Filoxeno de Mabbug : Ser seu discípulo 

Livro de Sabedoria 9,13-18.

Pois que homem poderia conhecer a vontade de Deus? Quem poderá imaginar o que pretende o Senhor? 
Os pensamentos dos mortais são hesitantes, e incertas as nossas reflexões; 
porque o corpo corruptível é um peso para a alma, e esta tenda terrena oprime a mente cheia de cuidados. 
Mal podemos entender o que há sobre a terra e o que está ao nosso alcance dificilmente o descobrimos; quem poderá, pois, penetrar o que há no céu? 
E quem conhecerá a tua vontade, se não lhe deres a sabedoria, e não enviares o teu santo espírito lá do céu? 
Assim se endireitaram as veredas dos que vivem na terra, os homens aprenderam o que é do teu agrado e pela sabedoria se salvaram.» 


Carta a Filémon 1,9-10.12-17.

Caríssimo: Eu, Paulo, um ancião e, agora, até prisioneiro por causa de Cristo Jesus. 
Peço-te pelo meu filho, que gerei na prisão: Onésimo, 
É ele que eu te envio: ele, isto é, o meu próprio coração. 
Eu bem desejava mantê-lo junto de mim, para, em vez de ti, se colocar ao meu serviço nas prisões que sofro por causa do evangelho. 
Porém, nada quero fazer sem o teu consentimento, para que o bem que fazes não seja por obrigação, mas de livre vontade. 
É que, afinal, talvez tenha sido por isto que ele foi afastado por breve tempo: para que o recebas para sempre, 
não já como escravo, mas muito mais do que um escravo: como irmão querido; isto especialmente para mim, quanto mais para ti, que com ele estás relacionado tanto humanamente como no Senhor. 
Se, pois, me consideras em comunhão contigo, recebe-o como a mim próprio. 


Evangelho segundo S. Lucas 14,25-33.

Naquele tempo, seguia Jesus uma grande multidão. Jesus voltou-Se e disse-lhes: 
«Se alguém vem ter comigo e não me tem mais amor que ao seu pai, à sua mãe, à sua esposa, aos seus filhos, aos seus irmãos, às suas irmãs e até à própria vida, não pode ser meu discípulo. 
Quem não tomar a sua cruz para me seguir não pode ser meu discípulo. 
Quem dentre vós, querendo construir uma torre, não se senta primeiro para calcular a despesa e ver se tem com que a concluir? 
Não suceda que, depois de assentar os alicerces, não a podendo acabar, todos os que virem comecem a troçar dele, 
dizendo: 'Este homem começou a construir e não pôde acabar.' 
Ou qual é o rei que parte para a guerra contra outro rei e não se senta primeiro para examinar se lhe é possível com dez mil homens opor-se àquele que vem contra ele com vinte mil? 
Se não pode, estando o outro ainda longe, manda-lhe embaixadores a pedir a paz. 


Assim, qualquer de vós, que não renunciar a tudo o que possui, não pode ser meu discípulo.» 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org 



Comentário do dia: 

Filoxeno de Mabbug (?-c. 523), bispo da Síria 
Homilia nº 9; SC 44 

Ser seu discípulo


Escuta a voz de Deus que te impele a sair de ti para seguir a Cristo [...] e serás um discípulo perfeito: «Qualquer de vós que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo.» Depois disto, o que poderás dizer, o que poderás responder? Todas as tuas hesitações e interrogações caem por terra perante esta única frase [...] de Cristo, que também diz noutro sítio: «Quem se despreza a si mesmo, neste mundo, assegura para si a vida eterna; [...] se alguém Me servir, o Pai há-de honrá-lo» (Jo 12,25-26). 



Disse também aos seus discípulos: «Levantai-vos, vamo-nos daqui!» (Jo 14,31) Com esta frase demonstrou que nem o seu lugar, nem o dos seus discípulos, é deste mundo. A quem iremos nós então, Senhor? «Onde Eu estiver, aí estará também o meu servo» (Jo 6,68;12,26) Se Jesus nos diz: «Levantai-vos, vamo-nos daqui!», quem será insensato bastante para consentir permanecer com os cadáveres nos seus túmulos ou habitar entre os mortos? Assim, de cada vez que o mundo te atrair, lembra-te destas palavras de Cristo: «Levantai-vos, vamo-nos daqui!» [...] De cada vez que queiras sentar-te, instalar-te, comprazer-te em ficar onde estás, lembra-te dessa voz que te impele e diz a ti próprio: «Levanta-te e vamo-nos daqui!» 



Porque, seja como for, acabarás por ter de partir. Mas deves fazê-lo como Jesus, deves ir-te porque Ele to disse, não porque as leis da natureza te obriguem contra a tua vontade. Quer queiras, quer não, vais pelo mesmo caminho daqueles que partem. Por isso, parte por causa da palavra do teu Mestre e não pela necessidade desse constrangimento. «Levanta-te e vamo-nos daqui!» Esta é a voz que desperta os sonolentos, a trombeta cujo toque afugenta o torpor da preguiça, a força (e já não só palavra) que amiúde reveste aquele que a ouve dum vigor novo e o impele duma coisa à outra num abrir e fechar de olhos. [...] «Levantai-vos, vamo-nos daqui!», e eis que também Ele parte contigo. Porque tardas? [...] Deus chama-te a partir em sua companhia.

publicado por portucalia às 16:06

PORTUCÁLIA é um blog que demonstra para os nossos irmãos portugueses como o governo brasileiro é corrupto. Não se iludam com o sr. Lula.Textos literários e até poesia serão buscados em vários autores.
mais sobre mim
Setembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11


22
23
24
25
27
28

29
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO