PORTUCÁLIA

Setembro 08 2012
08 de setembro de 2012

Mateus 1,1-16.18-23

Aleluia, aleluia, aleluia. 
Sois feliz, virgem Maria, e mereceis todo louvor; pois de vós se levantou o sol brilhante da justiça, que é Cristo, nosso Deus, pelo qual nós fomos salvos!


Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus. 
1 1 Genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. 
2 Abraão gerou Isaac. Isaac gerou Jacó. Jacó gerou Judá e seus irmãos. 
3 Judá gerou, de Tamar, Farés e Zara. Farés gerou Esron. Esron gerou Arão. 
4 Arão gerou Aminadab. Aminadab gerou Naasson. Naasson gerou Salmon. 
5 Salmon gerou Booz, de Raab. Booz gerou Obed, de Rute. Obed gerou Jessé. Jessé gerou o rei Davi. 
6 O rei Davi gerou Salomão, daquela que fora mulher de Urias. 
7 Salomão gerou Roboão. Roboão gerou Abias. Abias gerou Asa. 
8 Asa gerou Josafá. Josafá gerou Jorão. Jorão gerou Ozias. 
9 Ozias gerou Joatão. Joatão gerou Acaz. Acaz gerou Ezequias. 
10 Ezequias gerou Manassés. Manassés gerou Amon. Amon gerou Josias. 
11 Josias gerou Jeconias e seus irmãos, no cativeiro de Babilônia. 
12 E, depois do cativeiro de Babilônia, Jeconias gerou Salatiel. Salatiel gerou Zorobabel. 
13 Zorobabel gerou Abiud. Abiud gerou Eliacim. Eliacim gerou Azor. 
14 Azor gerou Sadoc. Sadoc gerou Aquim. Aquim gerou Eliud. 
15 Eliud gerou Eleazar. Eleazar gerou Matã. Matã gerou Jacó. 
16 Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo. 
18 Eis como nasceu Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava desposada com José. Antes de coabitarem, aconteceu que ela concebeu por virtude do Espírito Santo. 
19 José, seu esposo, que era homem de bem, não querendo difamá-la, resolveu rejeitá-la secretamente. 
20 Enquanto assim pensava, eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: “José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois o que nela foi concebido vem do Espírito Santo. 
21 Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados. 
22 Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor falou pelo profeta: 
23 ‘Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um filho, que se chamará Emanuel’, que significa: Deus conosco”. 
Palavra da Salvação.

Comentário do Evangelho
A HUMANIDADE DO MESSIAS
A genealogia de Jesus contém elementos importantes para a correta compreensão de sua identidade. Seu objetivo é mostrar a inserção de Jesus na história do povo de Israel e fazer sua presença, na história humana, ligar-se com a longa história da salvação da humanidade. Jesus, portanto, é apresentado como verdadeiro homem e não como um ser estranho, vindo do céu, não se sabe bem como.
A sucessão de gerações, que prepara a vinda do Messias Jesus, é um retrato da humanidade a ser salva por ele. Repassando a lista de nomes, encontramos gente de todo tipo: piedosos e ímpios, pessoas de comportamento correto e gente de vida não recomendável, operadores de justiça e indivíduos sem escrúpulos no trato com os semelhantes, judeus e estrangeiros, homens e mulheres. Todos eles formam o substrato humano no qual nasceu Jesus. Esta é a humanidade carente de salvação, para a qual ele foi enviado pelo Pai. 
Jesus, porém, é apresentado como dom salvífico do Pai para a humanidade. O fato da concepção virginal aponta nesta direção. Quando a lista chega em José, diz-se que ele é o esposo de Maria da qual nasceu Jesus. A sucessão pela linha masculina é rompida, ficando implícito que o Pai de Jesus é o próprio Deus. Ou seja, a salvação não é obra do ser humano. Ela é oferecida pelo Pai por meio do Messias Jesus.

Oração 
Senhor Jesus, que eu saiba reconhecer, em tua humanidade, a presença da salvação oferecida pelo Pai, como dom gratuito a todos nós.

(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Leitura

Miquéias 5,1-4

Leitura da profecia de Miquéias.
5 1 “Mas tu, Belém-Efrata, tão pequena entre os clãs de Judá, é de ti que sairá para mim aquele que é chamado a governar Israel. Suas origens remontam aos tempos antigos, aos dias do longínquo passado. 
2 Por isso, (Deus) os deixará, até o tempo em que der à luz aquela que há de dar à luz. Então o resto de seus irmãos voltará para junto dos filhos de Israel. 
3 Ele se levantará para (os) apascentar, com o poder do Senhor, com a majestade do nome do Senhor, seu Deus. Os seus viverão em segurança, porque ele será exaltado até os confins da terra. 
4 E assim será a paz. Quando o assírio invadir nossa terra e pisar nossos terrenos, resistir-lhe-emos com sete pastores e oito príncipes do povo”.
Palavra do Senhor.
Salmo 70/71; 12/13
Exulto de alegria no Senhor.

Sois meu apoio desde antes que eu nascesse,
desde o seio maternal, o meu amparo:
para vós o meu louvor eternamente!

Uma vez que confiei no vosso amor, 
meu coração, por vosso auxílio, rejubile
e que eu vos cante pelo bem que me fizestes!
O
publicado por portucalia às 13:08

Setembro 05 2012
1961
O presidente Kennedy ordena a retomada dos testes nucleares americanos, mas somente em laboratório ou subterrâneos, sem risco de precipitação radioativa na atmosfera.

1964
Morre no Rio de Janeiro o deputado San Tiago Dantas, ministro da Fazenda e das Relações Exteriores no governo Goulart.

1986
Um helicóptero Sikorsky S-58T da empresa brasileira Líder Táxi Aéreo cai ou é abatido por rebeldes no Suriname, sem vítimas.

1995
O reinício dos testes nucleares da França no atol de Mururoa desencadeia protestos em todo o mundo.

2002
A igreja N. S. do Rosário em Pirenópolis, a mais antiga de Goiás, é devastada pelas chamas.

publicado por portucalia às 14:32

Setembro 05 2012

Quarta-feira, dia 05 de Setembro de 2012

Quarta-feira da 22ª semana do Tempo Comum


Santo do dia : Beata Teresa de Calcutá, religiosa, +1997 

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
Catecismo da Igreja Católica: «Ora a sogra de Simão estava com muita febre» 

1ª Carta aos Coríntios 3,1-9.

Irmãos: Não pude falar-vos como a simples homens espirituais, mas como a homens carnais, como a criancinhas em Cristo. 
Foi leite que vos dei a beber e não alimento sólido, que ainda não podíeis suportar. Nem mesmo agora podeis, visto que sois ainda carnais. 
Pois se há entre vós rivalidades e contendas, não é porque sois carnais e procedeis de modo meramente humano? 
Quando um diz: «Eu sou de Paulo»; e outro: «Eu sou de Apolo», não estais a proceder como simples homens? 
Pois, quem é Apolo? Quem é Paulo? Simples servos, por cujo intermédio abraçastes a fé, e cada um actuou segundo a medida que o Senhor lhe concedeu. 
Eu plantei, Apolo regou, mas foi Deus quem deu o crescimento. 
Assim, nem o que planta nem o que rega é alguma coisa, mas só Deus, que faz crescer. 
Tanto o que planta como o que rega formam um só, e cada um receberá a recompensa, conforme o seu próprio trabalho. 
Pois, nós somos cooperadores de Deus, e vós sois o seu terreno de cultivo, o edifício de Deus. 


Evangelho segundo S. Lucas 4,38-44.

Naquele tempo, deixando a sinagoga, Jesus entrou em casa de Simão. A sogra de Simão estava com muita febre, e intercederam junto dele em seu favor. 
Inclinando-se sobre ela, ordenou à febre e esta deixou-a; ela erguendo-se, começou imediatamente a servi-los. 
Ao pôr-do-sol, todos quantos tinham doentes, com diversas enfermidades, levavam-lhos; e Ele, impondo as mãos a cada um deles, curava-os. 
Também de muitos saíam demónios, que gritavam e diziam: «Tu és o Filho de Deus!» Mas Ele repreendia-os e não os deixava falar, porque sabiam que Ele era o Messias. 
Ao romper do dia, saiu e retirou-se para um lugar solitário. As multidões procuravam-no e, ao chegarem junto dele, tentavam retê-lo, para que não se afastasse delas. 
Mas Ele disse-lhes: «Tenho de anunciar a Boa-Nova do Reino de Deus também às outras cidades, pois para isso é que fui enviado.» 
E pregava nas sinagogas da Judeia. 



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org 



Comentário ao Evangelho do dia feito por : 

Catecismo da Igreja Católica 
§§ 309-310 

«Ora a sogra de Simão estava com muita febre»

Se Deus Todo-Poderoso, criador do mundo ordenado e bom, cuida de todas as Suas criaturas, por que existe o mal? Não existe nenhuma resposta rápida para esta pergunta tão urgente quanto inevitável, tão dolorosa quanto misteriosa. É o conjunto da fé cristã que constitui a resposta a esta pergunta: a bondade da criação, o drama do pecado, o amor paciente de Deus que vem ao encontro do homem pelas Suas alianças, pela Encarnação redentora do Seu Filho, pela dádiva do Espírito, pela reunião da Igreja, pela força dos sacramentos, pelo apelo a uma vida bem-aventurada à qual as criaturas livres são antecipadamente convidadas a consentir, mas à qual também antecipadamente podem escusar-se. Não há uma linha da mensagem cristã que não seja em parte uma resposta à questão do mal.


Porque não terá Deus criado um mundo tão perfeito que nenhum mal aí conseguisse existir? Segundo o Seu poder infinito, Deus poderia sempre criar qualquer coisa melhor (São Tomás de Aquino). Porém, na Sua sabedoria e bondade infinitas, Deus quis livremente criar um mundo «a caminho» da sua perfeição. No desígnio de Deus, este devir comporta o aparecimento de certos seres e o desaparecimento de outros, com o mais perfeito mas também o menos perfeito, com as construções da natureza mas também as destruições. Com o bem físico existe também o mal físico enquanto a criação não atingir a sua perfeição.

publicado por portucalia às 14:14

Setembro 01 2012

Sabado, dia 01 de Setembro de 2012

Sábado da 21ª semana do Tempo Comum


Santo do dia : Santa Beatriz da Silva, virgem, fundadora. +1490,  Santo Egídio, abade, séc. VII 

Ver comentário em baixo, ou carregando aqui 
São João Crisóstomo : Fazer frutificar os dons recebidos 

1ª Carta aos Coríntios 1,26-31.

Irmãos: Considerai, pois, a vossa vocação: humanamente falando, não há entre vós muitos sábios, nem muitos poderosos, nem muitos nobres. 
Mas o que há de louco no mundo é que Deus escolheu para confundir os sábios; e o que há de fraco no mundo é que Deus escolheu para confundir o que é forte. 
O que o mundo considera vil e desprezível é que Deus escolheu; escolheu os que nada são, para reduzir a nada aqueles que são alguma coisa. 
Assim, ninguém se pode vangloriar diante de Deus. 
É por Ele que vós estais em Cristo Jesus, que se tornou para nós sabedoria que vem de Deus, justiça, santificação e redenção, 
a fim de que, como diz a Escritura, aquele que se gloria, glorie-se no Senhor. 


Evangelho segundo S. Mateus 25,14-30.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «Um homem que, ao partir para fora, chamou os servos e confiou-lhes os seus bens. 
A um deu cinco talentos, a outro dois e a outro um, a cada qual conforme a sua capacidade; e depois partiu. 
Aquele que recebeu cinco talentos negociou com eles e ganhou outros cinco. 
Da mesma forma, aquele que recebeu dois ganhou outros dois. 
Mas aquele que apenas recebeu um foi fazer um buraco na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor. 
Passado muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e pediu-lhes contas. 
Aquele que tinha recebido cinco talentos aproximou-se e entregou-lhe outros cinco, dizendo: 'Senhor, confiaste-me cinco talentos; aqui estão outros cinco que eu ganhei.’ 
O senhor disse-lhe: 'Muito bem, servo bom e fiel, foste fiel em coisas de pouca monta, muito te confiarei. Entra no gozo do teu senhor.’ 
Veio, em seguida, o que tinha recebido dois talentos: 'Senhor, disse ele, confiaste-me dois talentos; aqui estão outros dois que eu ganhei.’ 
O senhor disse-lhe: 'Muito bem, servo bom e fiel, foste fiel em coisas de pouca monta, muito te confiarei. Entra no gozo do teu senhor.’ 
Veio, finalmente, o que tinha recebido um só talento: 'Senhor, disse ele, sempre te conheci como homem duro, que ceifas onde não semeaste e recolhes onde não espalhaste. 
Por isso, com medo, fui esconder o teu talento na terra. Aqui está o que te pertence.’ 
O senhor respondeu-lhe: 'Servo mau e preguiçoso! Sabias que eu ceifo onde não semeei e recolho onde não espalhei. 
Pois bem, devias ter levado o meu dinheiro aos banqueiros e, no meu regresso, teria levantado o meu dinheiro com juros.’ 
Tirai-lhe, pois, o talento, e dai-o ao que tem dez talentos. 
Porque ao que tem será dado e terá em abundância; mas, ao que não tem, até o que tem lhe será tirado. 
A esse servo inútil, lançai-o nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes.’»



Da Bíblia Sagrada - Edição dos Franciscanos Capuchinhos - www.capuchinhos.org 



Comentário ao Evangelho do dia feito por : 

São João Crisóstomo (c. 345-407), presbítero de Antioquia, bispo de Constantinopla, doutor da Igreja 
Homilias sobre o Evangelho de Mateus, nº 78, 2-3; PG 58, 713-714 

Fazer frutificar os dons recebidos

A parábola dos talentos diz respeito a todos os homens que, em lugar de ajudarem os seus irmãos com os seus bens, os seus conselhos e outros meios, só vivem para si próprios. [...] Nesta parábola, Jesus quer revelar-nos a enorme paciência de Nosso Senhor, mas, quanto a mim, penso que também faz alusão à ressurreição geral. [...] Antes de mais, os servos que prestam contas da sua gestão reconhecem, sem hesitações, o que era dom do seu senhor e o que era fruto da sua gestão. O primeiro diz: «Senhor, confiaste-me cinco talentos» e o segundo: «Senhor, confiaste-me dois talentos»; reconhecem assim que foi graças à bondade do seu senhor que obtiveram o capital que puseram a render em seu proveito. O seu reconhecimento vai ao ponto de atribuírem todo o mérito e toda a glória do seu sucesso à confiança do seu senhor. E que responde o senhor? «Muito bem, servo bom e fiel.» E não é realmente ser bom aplicar-se a fazer o bem aos seus irmãos? [...] «Entra no gozo do teu senhor»: trata-se da bem-aventurança da vida eterna.


Mas não foi assim com o mau servo. [...] Qual foi, pois, a resposta do senhor? «Servo mau e preguiçoso! [...] Devias ter levado o meu dinheiro aos banqueiros» quer dizer, devias ter falado, exortado, aconselhado os teus irmãos. Mas, replica talvez o servo, as pessoas poderiam não me escutar. Ao que o senhor responde: Isso não te diz respeito. [...] Podias, pelo menos ter depositado esse dinheiro para que eu o recebesse com juros quando regressasse. Esses juros designam as boas obras que procedem da escuta da Palavra que devemos anunciar. Devias ter feito a parte mais fácil do trabalho, deixando a mais difícil a meu cargo. [...] Que significa isto? Aquele que recebeu, a bem dos outros, a graça da palavra e do ensinamento e não fez uso deles verá essa graça ser-lhe tirada. Mas aquele que oferece a graça que recebeu com zelo e sabedoria receberá uma graça ainda mais abundante.

publicado por portucalia às 15:10

PORTUCÁLIA é um blog que demonstra para os nossos irmãos portugueses como o governo brasileiro é corrupto. Não se iludam com o sr. Lula.Textos literários e até poesia serão buscados em vários autores.
mais sobre mim
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12

20
21

27

30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO