PORTUCÁLIA

Dezembro 29 2012

O país, que já é um dos que mais controlam as actividades online, quer agora que todos os clientes de Internet estejam devidamente identificados.

A China tem uma grande actividade online, nomeadamente em fóruns de discussão e redes sociais REUTERS

A China aprovou novas regras que obrigam os clientes de serviços de acesso à Internet a identificarem-se com um nome verdadeiro e que colocam sobre os operadores responsabilidades acrescidas na identificação de conteúdo proibido.

Os novos regulamentos permitem que os cibernautas chineses continuem a usar pseudónimos para colocar conteúdos online, mas têm de se identificar com o nome verdadeiro quando estabelecem um contrato com o fornecedor de Internet.

Numa conferência de imprensa, o ministro chinês da Indústria e Tecnologias de Informação, citado pelo New York Times, explicou que quase todos os clientes de acessos fixos de Internet já estão devidamente identificados junto dos fornecedores, mas apenas 70% dos clientes de serviços móveis estão registados com nomes verdadeiros.

Regras semelhantes já tinham sido postas em vigor por autoridades locais, mas os fornecedores de Internet estavam a ser lentos na adopção das medidas, com medo de perder clientes num país com um historial de controlo muito apertado da Internet e onde são conhecidos vários casos de prisão por conteúdos colocados online. As novas regras foram agora aprovadas por um comité do congresso chinês (com 145 votos a favor, cinco abstenções e um voto contra), o que coloca mais pressão sobre os fornecedores de acesso para cumprirem as disposições, escreve aquele jornal.

Apesar das restrições, a China tem uma grande actividade online, nomeadamente em fóruns de discussão e redes sociais como o Weibo, uma espécie de Twitter local, que contava em meados deste ano com cerca de 370 milhões de utilizadores. 

A Sina Corp, dona do Weibo e uma das maiores empresas de Internet do país, já tinha avisado eeste ano que a obrigatoriedade de identificação dos utilizadores levaria a uma queda do tráfego neste site, recorda a BBC.

As medidas aprovadas colocam também responsabilidades acrescidas sobre os fornecedores de acesso, que passam a ter de interromper a transmissão de informação considerada ilegal assim que é detectada e apagar conteúdos proibidos (guardando os registos) ainda antes de comunicarem o caso às autoridades.
 

publicado por portucalia às 12:20

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



PORTUCÁLIA é um blog que demonstra para os nossos irmãos portugueses como o governo brasileiro é corrupto. Não se iludam com o sr. Lula.Textos literários e até poesia serão buscados em vários autores.
mais sobre mim
Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

20
22

23
26



pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO